TRAÍRAS E LAMBARIS (E UM BAGRE KKKK) - REPRESA DO BENTO, ITAPERUÇU/PR

Relatos em tempo real das pescarias ... Poste aqui a sua aventura e fique ligado nas pescarias realizadas ...
Avatar do usuário
Murilo Macionk
ANZOL DE BRONZE
Mensagens: 217
Registrado em: Ter Jun 19, 2007 1:24 pm
Apelido: Gardenal
Cidade: Almirante Tamandaré
Estado: PR
Instagram: @murilomacionk

TRAÍRAS E LAMBARIS (E UM BAGRE KKKK) - REPRESA DO BENTO, ITAPERUÇU/PR

Mensagem por Murilo Macionk » Sex Mar 19, 2021 7:43 pm

Olá amigos da nossa querida CATERVA!!!

Hoje resolvi escrever um relato sobre as pescarias que realizei recentemente numa represa localizada entre os municípios de Itaperuçu e Campo Magro na região metropolitana de Curitiba/PR.

Recentemente retornei à capital do estado, e como sempre meu amigo Luiz Celli, também aqui do Caterva, perguntou qual seria a armada que aprontaríamos desta vez, no caso armada leia-se pescaria, que a gente sempre apronta alguma tipo se perder na ida ou volta, atolar o carro, levar carvão molhado pro churrasco etc, enfim, só coisa boa que a gente apronta :lol: :lol: :lol:

Dito isto, ele estava já algum tempo tentado capturar algumas tilápias com iscas artificiais para um campeonato virtual que está participando, e nós já havíamos conversado sobre a referida represa, que é diminuta, serve para gerar energia elétrica para uma empresa de minérios, mas pode-se pescar na mesma ainda, como não conhecíamos ela, decidimos arriscar.

Peguei as orientações com meu Pai para chegar num local à beira da represa ondee é possível alugar pequenas embarcações que comportam até dois ou três pescadores, juntamos as tralhas e partimos para a exploração daquelas águas:
IMG_20210314_165734.jpg
IMG_20210314_165725.jpg
IMG_20210220_095606.jpg
IMG_20210220_095600.jpg
Enfim, neste dia, nós jogamos iscas micro tentando alguma tilápia até dizer chega, eu ainda fui variando entre o Ultra Light com iscas micro, spinners e bóia de arremesso com mosquinhas para ver se entrava algo, e nada, o Luiz ainda teve umas 3 ações de tilápia que deram "bitocas" no spinner dele mas nada de engatar alguma, paciência, tilápia selvagem é f*** pra um caramba mesmo, vida que segue :lol: :lol: :lol:

Descontentes com a surra que levamos das tilápias, retornamos para lá no Domingo dia 13 mar. 21, e novamente tentando tilápias com iscas micro, tentei com fly também, bem como tentamos traíras com spinnerbaits e texas rig com softs, ainda na busca de pontos onde peixes pudessem ser encontrados, até que já pro final da tarde, este animal que vos escreve foi tentar desengachar a mosca de uma galhada, se desequilibrou e caiu do bote:
IMG-20210314-WA0244.jpg
Como disse, algum de nós tem que sempre fazer alguma armada.... :lol: :lol: :lol:

Já quando estávamos retornando para o embarque/desembarque, logo quando estava alcançando nem lembro lá o que para meu amigo, senti algo agarrar a isca soft no fundo, esperei aqueles 2 a 3 segundos em que o coração da gente quase infarta deixando o peixe acomodar bem a isca na boca, dei aquela senhora fisgada e logo em seguida algo pesou na ponta da linha, mas tipo, pesou MUITO mesmo.
Adrenalina e afobação geral, um trabalha o peixe o outro já pega o passaguá pra coar ele rápido sem dar chances dele escapar, e assim que o peixe sobe, nos surge um baita de um bagre jundiá, o maior que já sequer tinha visto na vida, pego na soft! Rimos um monte, finalmente pegamos algo naquelas águas, e por essa espécie a gente nunca que iria esperar :lol: :lol: :lol:
IMG-20210314-WA0243.jpg
IMG-20210314-WA0239.jpg
Ainda sem muito sucesso além do bagre capturado na pescaria passada, retornei para lá na última quarta-feira dia 17 mar, mas desta vez fui com meu pai e não alugamos barco decidimos por ir de caiaque mesmo, uma vez que eu iria tentar explorar outros pontos em que não havíamos pescado antes para ver se encontraria alguma traíra finalmente, ao passo que meu pai ficou no barranco pescando os lambaris que ele tanto adora e peixe em que ele é mestre na captura.

Além de procurar novos pontos para tentar mapear algum lugar que pudesse encontrar traíras, também conversei anteriormente com o Celli sobre o uso e trabalho do Texas Rig, e que no caso desta represa em particular, ele mencionou que preferiria usar um chumbo muito mais pesado do que eu estaria acostumado, com 14 gramas ou até mais, uma vez que os barrancos e o fundo da represa possuem uma inclinação muito mas muito grande, sendo assim a mesma é extremamente profunda, ao passo que em apenas alguns metros da margem ela já passa dos 5 a 6 metres em alguns pontos e a profundidade só vai aumentando.
Enfim, munido de um novo rig bem mais pesado, bem como procurando novos pontos, finalmente consegui quebrar o encanto desta represa, bati isca feito doido no fundo dela até que lá pelo meio dia finalmente consegui engatar uma bela traíra:
IMG_20210317_120607.jpg
IMG_20210317_120543.jpg
Pausa para o almoço, me juntei ao meu pai para pescar alguns lambaris junto com ele para fazermos um fritinho em casa mais tarde, enquanto ele pescava com o clássico, varinha da mão e bicho do pão como isca, eu usei um chicote com 3 miçanguinhas:
IMG_20210317_145118.jpg
Retornando às traíras, logo que atravessei o "braço" em que estávamos parados no barranco, já consegui realizar mais algumas capturas, muito boas por sinal, bem como mais algumas ações perdidas:
IMG_20210317_155442.jpg
IMG_20210317_155410.jpg
IMG_20210317_155543.jpg
IMG_20210317_170121.jpg
IMG_20210317_155340.jpg
IMG_20210317_170104.jpg
IMG_20210317_120428.jpg
Muito feliz em ter finalmente conseguido ter sucesso numa pescaria nesta represa, confesso que é o tipo de local que sempre tive um tanto de dificuldade em pescar, represas extremamente fundas, água gelada e cristalina, pescaria bastante difícil, mas com um pouquinho de insistência, consegui encontrar alguns bons peixes.

Ainda faço um apelo aos amigos do Caterva que morem em Curitiba e RMC, na medida do possível, vamos pescar e ajudar a preservar, a divulgar a pesca esportiva neste local, bem como ajudar de certa forma a "fiscalizar" a mesma, pois este é um local próximo da capital, que pelo visto ainda abriga bons exemplares, porém sofre com a pesca predatória praticada por alguns acéfalos gananciosos, pois na primeira pescaria que realizamos lá, contamos cerca de umas 8 redes armadas pela mesma, queria muito que este cenário mudasse lá na medida do possível.

No mais, é isso aí, obrigado a você amigo caterveiro que leu este relato até o final, e caso queira assistir um pouquinho desta pescaria, tem um breve vídeo que postei em meu canal:




youtu.be/xmdNG1XGAok


IMG_20210317_134451.jpg
Um abraço a todos e boas pescarias!
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Na dúvida? FISGA!

~^~~^|~^~~^~~^~
|
¿<°))))><
Avatar do usuário
Alfredo Dias - Godô
ANZOL DE PRATA
Mensagens: 270
Registrado em: Ter Jun 24, 2008 2:52 pm
Cidade:

Re: TRAÍRAS E LAMBARIS (E UM BAGRE KKKK) - REPRESA DO BENTO, ITAPERUÇU/PR

Mensagem por Alfredo Dias - Godô » Seg Mar 22, 2021 4:52 pm

Top Gardenal, belos peixes, paisagem show, pescaria de tilapias e traíras em águas mais profundas é difícil mesmo, parabéns pelas capturas!
Avatar do usuário
Alfredo Dias - Godô
ANZOL DE PRATA
Mensagens: 270
Registrado em: Ter Jun 24, 2008 2:52 pm
Cidade:

Re: TRAÍRAS E LAMBARIS (E UM BAGRE KKKK) - REPRESA DO BENTO, ITAPERUÇU/PR

Mensagem por Alfredo Dias - Godô » Seg Mar 22, 2021 4:52 pm

Top Gardenal, belos peixes, paisagem show, pescaria de tilapias e traíras em águas mais profundas é difícil mesmo, parabéns pelas capturas!
Responder

Voltar para “- CATERVA NEWS - FÓRUM DE RELATOS”